quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Guerras e conflitos



A regionalização do conflito colombiano afeta política, social, econômica e culturalmente a todos os países vizinhos, especialmente a Venezuela, Equador, Panamá e o Brasil, onde centenas de refugiados, unidos a seus novos vizinhos, continuam vivendo a violência generalizada que originou seu deslocamento inicial. Não só as crianças recrutadas ou utilizadas diretamente se vêem afetadas, senão que derivado do clima de violência, vai-se gerando nos NNA condições que no futuro podem concretar-se em sentimentos de afinidade pelas armas, pela resolução armada dos conflitos, adesão a outros meninos com fins bélicos, a migração forçada da região e um clima de silêncio que ampara os grupos armados por medo a represálias
.
O recrutamento e utilização de NNA por parte de grupos armados é um crime de lesa humanidade. No Dia Internacional da Criança, nós os convidamos para fazer memória dos milhares de NNA que diariamente na atualidade são vítimas deste crime na Colômbia e suas fronteiras. É um crime que devemos visibilizar na comunidade internacional, levantar a voz por estes NNA, denunciar sua dor, exigir a proteção, garantia e cumprimento de seus direitos para o desenvolvimento pleno e capaz de sua condição humana.
É de suma importância e urgência que nos unamos para incidir no âmbito jurídico nacional e internacional para que o tema seja exposto nas magnitudes reais e não fique na impunidade como muitos outros crimes cometidos na Colômbia, no contexto dessa guerra interna que desola o país há mais de 50 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário